Familiares e amigos se emocionam na inauguração do Centro Esportivo "Chicãozinho"

Familiares e amigos se emocionam na inauguração do Centro Esportivo "Chicãozinho"


Publicado em: 22/10/2007 00:00

Whatsapp

 

Lágrimas e discursos emocionados dos familiares e amigos de Chicãozinho marcaram a entrega da reforma e ampliação da área de esportes e lazer da CECAP.
O amigo de Chicãozinho, o dentista Marcos Assumpção, foi o primeiro a falar durante o evento, ao lado de Zetinho (irmão do Guica).
Muito emocionado e ensaindo lágrimas, Marcos disse, pausadamente, ter sido muito amigo de Chicãozinho, com quem jogava futebol.  “Jogamos bola juntos no XV de Jaú e defendemos o Bocaina Futebol Clube no campo e no futsal”.
Marcos acrescentou que acredita que seu amigo, onde estiver, estará muito feliz em ver a homenagem que lhe prestaram.
           
Eninho         
O vereador Eninho discursou parabenizando o prefeito Kiko pela obra.
“Ficou uma maravilha a nova entrada de Bocaina. Fui em quem fiz essa homenagem ao amigo Chicãozinho, denominando a área pelo seu nome”.
Eninho brincou ainda contando que sofria muito com as brincadeiras de Chicãozinho. “Ele brincava muito comigo dizendo que eu era seu cunhado”.
 
Juninho
O presidente da Câmara Municipal, Juninho Tirollo, fez um breve discurso no evento, também parabenizando o prefeito, “que vem recuperando a nossa cidade e dignificando cada vez mais Bocaina”.
           
Família com Amor
As irmãs da família Fonseca – Maria Cristina, Maria Emilia, Maria Rita e Maria Heloiza, e o doutor Galina, demonstram na cerimônia estarem muito emocionadas com a homenagem ao irmão Chicãozinho.
Com lágrimas nos olhos e ofegante, Maria Rita falou em nome da família
lembrando que seu irmão era um praticante do esporte, destacando-se principalmente no futebol.
Maria Rita comentou que Chicãozinho defendeu com muito orgulho a camisa de futebol do Bocaina FC.
“Este é um momento de felicidade. Estou emocionada e quase não consigo falar. Com amor e carinho minha família recebe essa homenagem e agradecemos muito”.
O médico Galina também tomou a palavra para elogiar o prefeito e homenagear a família Fonseca.
Galina contou que conheceu e conviveu com o Chicão – pai de Chicãozinho – quando ele jogou no Bocaina FC em um time muito poderoso. Inclusive, muitos jogadores daquela época, metade dos anos 40 foram jogar fora.
“Estou muito emocionado por lembrar essas histórias”, finalizou ele.