Novas casas da CDHU em Bocaina terão 3 dormitórios e construção e EPS (isopor).

Novas casas da CDHU em Bocaina terão 3 dormitórios e construção e EPS (isopor).


Publicado em: 24/10/2007 00:00

Whatsapp

 

O prefeito Kiko Danieletto assina no dia 29, na Capital, novo convênio com a Secretaria de Habitação, alterando de 2 para 3 dormitórios o projeto original das 152 casas populares no município; acrescentando melhorias antes inexistentes, como laje a casa inteira, azulejo, piso, muro, placas de energia solar e uso de Poliestireno Expandido (E.P.S), tipo de isopor utilizado na construção da escola municipal “Maristela Marta Moretto”.
O projeto de construção das 152 casas populares da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) no Jardim Santa Terezinha em Bocaina, previsto para começar até o final do ano, sofreu alterações que melhorarão, de maneira incontestável, a qualidade de vida dos mutuários selecionados e sorteados pela companhia para o novo loteamento no município.
O prefeito de Bocaina, João Francisco Bertoncello Danieletto, o Kiko Danieletto (PV), negociou com a diretoria da CDHU e conseguiu aumentar  de 2 para 3 dormitórios o número de cômodos das casas populares; de 43 m2 para 52 m2. É o 1º projeto da CDHU em Bocaina que terá três quartos. Ele anunciou ontem à noite as mudanças em reunião com as 152 famílias de mutuários.
Kiko Danieletto conseguiu incluir mais melhorias. Por exemplo, laje na casa toda (anteriormente, a laje era só no banheiro), permitindo ao mutuário a expansão de sua residência.
Ecologicamente correto
Colocação de azulejo, piso, muro e calçada – que será ecológica – também são as novidades das 152 novas casas do Jardim Santa Terezinha, em Bocaina.
As novas casas populares terão placas de energia solar – redução de consumo de energia elétrica -; e caixas acopladas nos sanitários, substituindo as válvulas hidra, o que garante uma economia de até 30% no consumo de água.
Os mutuários farão suas próprias placas de energia solar – através de contrato que será feito entre a Prefeitura com a empresa  ProHab, de São Carlos.
Kiko Danieletto assina na segunda-feira, dia 29, na Capital, o novo convênio com a CDHU, cujo valor sobe de R$ 2.100.000,00 para R$ 3.800.000,00.
Isopor - Inovação Tecnológica
Aceita pela diretoria da CDH, outra inovação pioneira no Estado de São Paulo será, pela primeira vez, a construção das 152 casas populares com blocos de “Poliestireno Expandido”- sigla E.P.S – (tipo de isopor)  um subproduto da indústria petrolífera, que substitui o tijolo de argila, e que já é utilizado nos Estados Unidos e Europa.
O E.P.S. foi usado com enorme sucesso na construção da nova escola municipal “Maristela Marta Moretto”, em Bocaina.
O bloco de Poliestireno Expandido é material anti-incêndios, acústico (não permite a propagação do som) e protege os ambientes de oscilações de temperatura.
Os blocos do produto são preenchidos por ferro e concreto, bastante sólidas e sua construção é muito rápida.
Reunião
O prefeito reuniu-se ontem com as 152 famílias do Projeto “Santa Terezinha” no Cine Jequitibá para explicar as mudanças. Ovacionado pelos mutuários, conseguiu a aprovação do terceiro dormitório.
“Agradeço ao secretário da Habitação e ao governador Serra por ter aceitado nosso pedido de mudanças no projeto das casas da CDHU em Bocaina. Temos a certeza que estamos melhorando a qualidade de vida de nossa população”, argumenta o prefeito.